15/10/2012

Serra distribuiu material semelhante ao 'kit gay' criticado por ele


Serra distribuiu material semelhante ao 'kit gay' criticado por ele
O candidato a prefeito de São Paulo José Serra (PSDB) distribuiu para as escolas paulistas um material semelhante ao que o Ministério da Educação planejava para combater a homofobia nas escolas, mas que não chegou a ser distribuído devido à reação da bancada evangélica. Assinado por Serra no período em que o tucano era governador de São Paulo, o guia tem, por exemplo, um vídeo igual ao que o MEC, comandado na época pelo petista Fernando Haddad, elaborou. Serra tem criticado durante a campanha o material do ministério, chamado de “kit gay”. Elaborado para professores, o kit tucano aconselha que os docentes mostrem aos estudantes desenhos ou figuras de “duas garotas de mãos dadas, dois garotos de mãos dadas, uma garota e um garoto se beijando no rosto, dois homens se abraçando depois que um deles faz um gol e duas garotas se beijando”. Os professores também eram orientados a questionarem os alunos sobre as “sensações” que as imagens causavam, além de discutir diversidade e homofobia. “Explique que, em nossa sociedade, tudo o que foge a certo padrão de masculinidade e feminilidade é, muitas vezes, visto com estranhamento. E desse estranhamento surgem os preconceitos e, consequentemente, a discriminação”, defendia o material. Informações da Folha.

Um comentário:

  1. Serra não tem propostas. Não pode ser eleito prefeito de São Paulo.

    ResponderExcluir